10 motivos pelos quais você já deveria ter começado a investir na bolsa

Gráficos de ações

Gráficos de ações – Foto: Freepik

Você não investe na Bolsa de Valores? Seus investimentos estão concentrados apenas na renda fixa ou você nem sequer começou a investir?

Já faz algum tempo que a Bolsa de Valores não é um privilégio apenas para algumas pessoas. Prova disso, é que o número de CPFs ativos por lá, não para de crescer.

Segundo a B3, empresa responsável por administrar e operacionalizar a bolsa de valores, o número de pessoas físicas com uma conta aberta na bolsa já se aproxima dos 3 milhões. Para ser mais preciso, a Bolsa de Valores brasileira fechou o mês de agosto com 2.958.442 CPFs ativos.

Vale destacar, que o forte crescimento teve início justamente com a chegada da pandemia ao Brasil. Segundo a B3, do mês de março até o mês de agosto, o número de CPFs ativos na Bolsa cresceu 52%, em comparação a dezembro de 2019, o crescimento é ainda maior, chegando aos 76%.

A Bolsa de Valores brasileira fechou o ano de 2019 com aproximadamente 1,68 milhão de pessoas físicas cadastradas.

Mas, afinal, o que tem levado o brasileiro a demonstrar tanto interesse pela Bolsa de Valores nos últimos meses?

Certamente, os investidores estão percebendo os benefícios e o que de melhor a renda variável tem a oferecer, a rentabilidade, principalmente em um momento em que a taxa Selic, o principal índice atrelado aos investimentos de renda fixa, despencou levando junto com a sua queda a rentabilidade de investimentos tradicionais como o Tesouro Direto e o CDB.

Por fim, para que você possa entender quais são as oportunidades que esperam por você na Bolsa de Valores, listamos 10 motivos pelos quais você já deveria ter começado a investir por lá! Não deixe de conferir!

1.Garantir a aposentadoria

Grande parte das pessoas que começam a investir na Bolsa de Valores pensam no longo prazo e possuem um objetivo em comum, a aposentadoria. Sem dúvidas, a Bolsa de Valores carrega consigo as melhores opções em investimentos para aqueles que pensam no longo prazo.

No curto prazo, dificilmente o investidor obterá excelentes ganhos investindo em ações, por exemplo, no entanto, no longo prazo as chances de obter rentabilidades superiores a qualquer outro tipo de investimento são gigantescas. Existem ações que em poucos anos, dobram e até triplicam de preço.

Umbler

Se você não acredita que esse tipo de valorização aconteça na Bolsa de Valores, observe a evolução dos papéis da Magazine Luiza – MGLU3, que em 2011 custavam R$ 16,00 e hoje giram em torno dos R$ 90,00 reais.

 

2.Rentabilidade superior à de outras aplicações

Gráfico em movimento crescente

Gráfico em movimento crescente – Foto: Freepik

Por falar em ações que dobram e até triplicam de preço ao longo dos anos, a rentabilidade surge como uma dos principais motivos e incentivos para que as pessoas busquem cada vez mais por investimentos na Bolsa de Valores.

Qual investimento na renda fixa seria capaz de oferecer um rendimento próximo ao que hoje é oferecido por boa parte dos papéis negociados na Bolsa de Valores?

3.Lucrar com dividendos

Mas, não é somente a valorização que tem atraído um número cada vez maior de investidores para a Bolsa de Valores. Os dividendos também possuem grande contribuição para atrair investidores.

Isso porque, além dos ganhos com a valorização dos papéis, ações e fundos imobiliários, por exemplo, pagam periodicamente dividendos aos seus investidores, uma espécie de participação nos lucros, o que sem dúvidas aumenta ainda mais a rentabilidade já interessante da renda variável.

4.Alta liquidez

No mundo dos investimentos, entende-se por liquidez, a capacidade de transformar as aplicações em dinheiro, sendo assim, afirmar que a Bolsa de Valores possui alta liquidez, é o mesmo que afirmar que quando necessário resgatar o dinheiro aplicado ou parte dele é muito fácil e rápido.

Liquidez, que por sinal, cresce cada vez mais em virtude da expressiva entrada de novos investidores na Bolsa de Valores.

Portanto, se você decidir aplicar seus recursos em ações, fundos imobiliários ou fundos de investimentos e em algum momento precisar do dinheiro para uma emergência ou para realizar um objetivo, basta vender a sua posição para outros investidores por meio do Home Broker da sua corretora e em pouco tempo o dinheiro estará disponível na sua conta bancária.

5.Diversificação de investimentos

A diversificação de investimentos é um dos ensinamentos básicos que todo o investidor precisa conhecer e também seguir.

Manter todos os recursos disponíveis aplicados em uma única modalidade de investimentos compromete significativamente a rentabilidade e pode ser um erro fatal para o investidor.

O ideal é sempre buscar pela diversificação, investindo em opções na renda fixa e também na renda variável. Renda variável, que por sinal, possui infinitas possibilidades para a diversificação de investimentos, uma vez que por meio da Bolsa de Valores o investidor pode aplicar em diversas empresas, fundos imobiliários, índices e fundos de investimento distintos.

6.A Bolsa de Valores está ao alcance de todos

Tecnologia coloca o mundo dos investimentos ao alcance de todos

Tecnologia coloca o mundo dos investimentos ao alcance de todos – Foto: Freepik

Aquela ideia de que a Bolsa de Valores era um local exclusivo para os grandes investidores, banqueiros, empresários e magnatas já ficou no passado faz algum tempo.

Com o avanço da tecnologia e a digitalização das operações na Bolsa de Valores por meio dos Home Brokers das corretoras, hoje, qualquer pessoa com acesso a internet pode começar a investir, sem sair de casa e até mesmo pela tela do próprio smartphone.

7.Você não precisa ser rico para investir

Além de toda a facilidade que o avanço tecnológico e a internet trouxe para a operação da Bolsa de Valores, é preciso destacar uma outra contribuição.

A internet ajudou a disseminar o conhecimento e a desmistificar alguns mitos, como por exemplo, aquele que dizia que para investir na Bolsa de Valores era preciso ter muito dinheiro.

Hoje, grande parte dos investidores sabem que não existe valor mínimo para começar a investir na Bolsa de Valores e para aqueles que ainda não sabem disso, basta uma rápida pesquisa na internet para descobrir.

Como não existe valor mínimo para investir na renda variável, cabe única e exclusivamente ao investidor a decisão de começar ou não a investir na Bolsa de Valores.

8.A poupança não rende mais como antigamente

Durante muitos anos a tradicional poupança foi o principal mecanismo de aplicação financeira para a população brasileira, simples e segura, a poupança sempre atraiu muitos investidores.

No entanto, com o passar dos anos, a poupança foi perdendo a rentabilidade e ao mesmo tempo as pessoas passaram a perceber que existiam outras opções melhores em termos de investimento, sendo muitas dessas opções além de mais rentáveis igualmente seguras.

9.A bolsa é um ambiente seguro e regulado

Homens analisam movimentações na Bolsa de Valores

Homens analisam movimentações na Bolsa de Valores – Foto: Freepik

Por falar em segurança, vale destacar, que a Bolsa de Valores é um ambiente altamente seguro e regulado.

Você sabia que existe uma autarquia do Governo Federal que foi criada única e exclusivamente para regular e fiscalizar o mercado brasileiro de investimentos? Estamos falando da CVM, a Comissão de Valores Mobiliários, cuja principal atribuição é assegurar que as pessoas possam investir em ambientes seguros e totalmente transparentes.

Portanto, se você ainda não investia na Bolsa de Valores, por acreditar que estaria entrando em um ambiente de investimentos desorganizado e até mesmo perigoso, saiba que essa não é uma verdade. A Bolsa de Valores é um lugar extremamente seguro para se investir.

Vale destacar, que isso não quer dizer que o investidor esteja livre do risco de sofrer com a desvalorização de alguns de seus ativos devido a uma escolha errada ou a fatores externos de mercado que façam alguma influência sobre a Bolsa de Valores, mas sim que ele não estará exposto ao risco de fraudes por exemplo.

10.Conquistar a independência financeira

Por fim, a conquista da independência financeira é mais um dos bons motivos para que você comece a investir o quanto antes na Bolsa de Valores.

Por meio de bons investimentos, auto controle e organização financeira, as chances de se conquistar a completa independência financeira são reais para o investidor. Afinal, como falamos logo no início, a Bolsa de Valores carrega consigo as melhores opções em investimentos para aqueles que pensam no longo prazo.

Pensando em finalmente começar a investir na Bolsa de Valores? Deseja conhecer mais sobre as empresas listadas por lá e seus indicadores? Então, clique aqui para saber mais!


Esse post foi publicado em parceria com Investidor10.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter willianrdg.com.br
Assine a newsletter e receba as atualizações do blog no seu e-mail.