Internet

NFTs – Não Forcem Tanto

Caso você não saiba o que é um Non-Fungible Token, aqui vai um pequeno apanhado: NFT é um identificador, um token, que representa a escritura de uma mídia digital qualquer.

Ao contrário de moedas como o dólar, real ou euro, o token não pode ser copiado ou dividido em partes menores, nem pode ser substituído por outro de igual valor ou espécie, o que o torna “não fungível”.

Falha de segurança no WhatsApp: perguntas e respostas para entender o caso

O WhatsApp confirmou a presença de uma falha grave no aplicativo nesta terça-feira (13), e recomendou que todos os usuários atualizem o app no celular. A vulnerabilidade afeta tanto o Android quanto o iPhone (iOS), e permite que o aparelho seja invadido por um spyware a partir de uma chamada de voz não atendida pelo mensageiro. Então, o programa malicioso teria acesso à câmera, ao microfone e a outros arquivos do dispositivo.

Internet Archive: lista com os melhores jogos dos anos 90

O Internet Archive é um site que preserva a memória da rede, armazenando uma série de documentos, vídeos, fotos, textos e até games antigos de PC, como parte do software disponível por lá. Há diversos títulos clássicos que estão online, para jogar sem necessitar de um download, compatível com qualquer computador e o melhor: de graça. Alguns destes jogos marcaram os anos de 1990 e incluem SimCity, Prince of Persia, Golden Axe, Aladdin e Where in The World is Carmen Sandiego. Conheça ou relembre estes e outros…

Hackers divulgam 2,2 bilhões de senhas de graça na Internet; proteja-se

Cerca de 2,2 bilhões de nomes de usuários e senhas estão vulneráveis. Os dados foram disponibilizados em fóruns e torrents gratuitamente por hackers. A maior parte dos logins foi revelada em vazamentos anteriores, incluindo violações ocorridas no Yahoo, LinkedIn e Dropbox, mas estão expostas também credenciais inéditas de ataques recentes.

Facebook compartilhou mais dados com gigantes tecnológicos do que o revelado, diz jornal

O Facebook compartilhou mais dados pessoais de seus usuários com gigantes tecnológicos como Microsoft, Amazon e Netflix do que tinha revelado até agora, segundo informou nesta quarta-feira (19) o jornal “The New York Times”.

O jornal nova-iorquino teve acesso a centenas de documentos internos da companhia de Mark Zuckerberg que revelam como compartilhou os dados sem o consentimento dos usuários e gerou assim seu modelo de negócio através da publicidade.