golpe

Novo golpe usa sites pornô e ransomware para roubar dados de usuários

Está circulando um novo golpe de sextorsão, com a infecção dos computadores das vítimas por meio de um Trojan que rouba informações e um ransomware que criptografa os dados. Nos esquemas que ficaram conhecidos como sextorsão, o criminoso envia um e-mail afirmando que hackeou a máquina e registrou vídeos do usuário enquanto ele acessava sites pornográficos.

A partir disso, ocorre uma chantagem: a vítima deve enviar dinheiro em Bitcoins ou o suposto conteúdo será compartilhado com sua lista de contatos. Porém, a campanha detectada pela empresa de cibersegurança ProofPoint mostra que, em vez de demandar pagamento pelo suposto conteúdo impróprio, o golpista pede à vítima que baixe um arquivo em formato ZIP. Sem saber, o usuário instala o Trojan no PC e perde os dados da máquina.

Golpe no WhatsApp usa marca Coca-Cola para roubar dados das vítimas

Novo golpe no WhatsApp envolve a marca mundial de bebidas Coca-Cola. Promoção falsa promete uma bolsa térmica e seis garrafas de refrigerante para os interessados que se cadastrarem em uma plataforma fictícia, a partir de um link malicioso divulgado no mensageiro. De acordo com informações da desenvolvedora de apps de segurança PSafe, até o momento foram detectados 15 mil casos.

Cupom de desconto de R$ 300 do Uber Plus é golpe, alerta PSafe

“Promoção Uber Plus” é um golpe disseminado nas redes sociais que usa o nome do aplicativo de viagens para atrair pessoas com supostos cupons de desconto de R$ 300. Porém, para ganhar o prêmio, elas precisam preencher um formulário, e é a partir dele que os criminosos roubam informações pessoais e bancárias dos usuários. O golpe foi detectado pelos especialistas do dfndr lab, da desenvolvedora de apps de segurança PSafe, que identificaram 85 mil tentativas de acesso e compartilhamentos de links maliciosos do esquema desde a última terça-feira (4) no Brasil.

Dia dos Pais é usado para roubar dados de cartão de crédito no Facebook

Com a proximidade do Dia dos Pais, criminosos já investem em golpes para atrair vítimas no Facebook. Segundo o DFNDR Lab, da PSafe, pelo menos 60 páginas falsas surgiram na última semana para se aproveitar de pessoas que buscam compras para a data. O método é antigo: imitar a fanpage de alguma loja famosa para vender produtos que não existem. O objetivo é obter os dados bancários e de cartões de créditos dos consumidores enganados.

Newsletter willianrdg.com.br
Assine a newsletter e receba as atualizações do blog no seu e-mail.